domingo, 21 de junho de 2009

Senado. Caixa de vergonha. Mais uma.


O Senado já descobriu por conta própria irregularidades em todos os 16 contratos para o fornecimento de mão de obra analisados por uma comissão de servidores. Foram detectados casos de nepotismo, pagamentos por serviços nunca prestados e perpetuação de empresas por aditivos da era Agaciel Maia, ex-diretor-geral do Senado, afastado depois que se descobriu que ele não declarou a posse de uma mansão de R$ 5 milhões.

Comissão de servidores que auditou os contratos sugere fim dos vínculos atuais com fornecedores de mão de obra terceirizada para o Senado.

O Senado possui 3.516 funcionários terceirizados --montante superior ao de pessoal de carreira, estimados em 2.500. Hoje, o Senado possui contratos de prestação de mão de obra com 34 fornecedores, ao custo anual de R$ 155 milhões. Nenhuma das prestadoras foi escolhida por pregão eletrônico, a modalidade mais eficaz contra fraudes. As licitações não foram precedidas dos chamados projetos básicos, obrigação prevista na Lei das Licitações.

Outro lado


As fornecedoras de mão de obra para o Senado negam as irregularidades e dizem que as condições dos contratos foram definidas pela própria instituição.

Agaciel Maia defendeu os contratos. "É muito fácil agora pedir para reduzir gente", afirmou.
fonte: folha de S.Paulo

3 comentários:

  1. e lula ainda abre a merda da boca para defender Sarney. Veja o blog

    ResponderExcluir
  2. até a empresa que fornecia mecânicos para dar manutenção aos carros oficiais do Senado é de propriedade de laranjas. Definitivamente, o grande problema do Barsil é a falta de fiscalização. Num país de desonestos em que a fiscalização é feita por telefone, as leis são frouxas e os recursos incontáveis, a impunidade é garantida e a continuidade dos roubos e assegurada pelas autoridades.

    ResponderExcluir
  3. Prezados amigos
    Há muito venho lendo e vendo o que tem acontecido no Brasil com relação aos nossos políticos. Não passa um dia sem que haja uma denuncia de atos de corrupção, falta de ética, e imoralidade por parte de nossos governantes.
    O Presidente Lula recentemente em defesa do Senador José Sarney definiu que no Brasil existem dois tipos de cidadãos. Aqueles para os quais não existe lei ou Constituição e os demais que estão submetidos aos rigores da lei.
    Aqueles que sofrem nas filas do SUS, ficando internados em macas nos corredores dos hospitais e aqueles que se tratam nos melhores hospitais do país com a melhor equipe médica. Em ambos os casos o contribuinte paga.
    É chegada a hora de parar de reclamar e partir para a ação antes que seja tarde demais.
    Minha proposta e que comecemos em conjunto a pensar numa ação coordenada para o dia 7 de setembro de 2009. É o dia em que comemoramos a independência de nossa pátria, a libertação de nosso povo. Não há momento melhor do que este para um protesto contra a pouca vergonha, os desmandos do governo e o fato de que pouco a pouco estamos perdendo nossa liberdade e democracia.
    Sugestões para o email laguardia,luizf@gmail.com

    ResponderExcluir

Visitantes Globais